Kaze-and-the-Wild-Masks-jogo
PC Playstation Switch Xbox

Análise de Kaze and the Wild Masks: jogo brazuca de respeito

Desde o dia 26 de março o Brasil tem feito bonito com Kaze and the Wild Masks.

O game é uma mistura de clássicos de plataforma dos anos 90, com uma pegada de Cuphead e uma história super bacana.

Kaze-and-the-Wild-Masks-jogo
Análise de Kaze and the Wild Masks: mais um bom jogo brasileiro

Assim, se você ainda não conhece essa pérola indie tupiniquim, fica ligado que vamos trazer todas as novidades sobre ela a seguir.

Sobre Kaze and the Wild Masks

O game coloca o jogador na pele de Kaze, uma coelha que precisa parar uma maldição que dominou Cristal Islands. Para isto, ela deverá salvar seu amigo coelho Hogo, que foi afetado pela magia e parar um exército de vegetais assassinos. E sim, é um game super divertido e desafiador.

Assim como Cuphead, o título pode ser considerado um plataformer de dificuldade elevada.

Mas a boa notícia é que Kaze vai contar com o poder das Wild Masks, uma série de máscaras que traz poderes especiais. Assim, são quatro atributos especiais que o jogador terá acesso:

  • Da águia, que permite explorar e dominar os céus;
  • Do tigre, que te ajuda a pular de grandes alturas;
  • Além delas há a do tubarão, que te ajuda a se mexer e lutar na água;
  • E por fim a do lagarto, que aumenta a sua velocidade de movimento.

Já seu para sentir a vibe dinâmica dessa obra né? O mais bacana é que você enxerga inspirações de Mario, Donkey Kong e Sonic. Mas claro, tudo com uma pegada criativa e original, que traz um senso de familiaridade sem soar uma cópia descarada.

Veja também: Jogos Brasileiros: confira 5 grandes superproduções

Antes de trazer mais detalhes sobre o game, vou deixar aqui uma gameplay caso você queira assistir:

Mais detalhes sobre Kaze and the Wild Masks

Kaze and the Wild Masks foi produzido pelo estúdio porto-alegrense Pixel Hive, e distribuído pela Soedesco.

O game está disponível para PC, PS4, Xbox One e Nintendo Switch, sendo que você pode baixar o demo gratuito em diversas plataformas de distribuição.

Entre os pontos altos do jogo se destacam a jogabilidade e o ótimo trabalho de game design do artista técnico Cristiano Bartel. Mas como a gente não quer estragar suas surpresas ou entregar spoilers sobre a obra, vamos deixar o convite para você conhecer o título e explorar seu mundo.

Veja também: Tudo sobre o 171 em 2021: o ‘GTA brasileiro’

Brasil fazendo bonito no mundo dos games

Um dia antes da estreia de Kaze and the Wild Masks, mais um título indie produzido por aqui muito bacana saiu para PC: Dandy Ace.  O jogo, aliás, é um roguelite produzido pelo estúdio paulista Mad Mimic, e traz a história de um mágico preso em um espelho amaldiçoado.

É outra obra de arte que por si só vale um novo artigo (aliás, comenta aqui embaixo se você quer saber mais sobre ela). Junto com Kaze, Dandy está conquistando o coração de gamers do mundo todo.

Ambos os jogos tem tido um excelente desempenho de vendas e obtendo ótimas notas pela crítica especializada.

Kaze-and-the-Wild-Masks-game-brasileiro
Imagem de Kaze and the Wild Masks

Vai dizer que não dá um orgulho de saber que o nosso cenário de produção de games já está competindo de igual para igual com os gringos? Então agora é só você preparar seu PC ou console e tirar a prova real do quanto essas obras realmente icônicas e diferenciadas.

Já jogou Kaze and the Wild Masks? Qual a sua opinião sobre o game? Escreve nos comentários!

0 0 votos
Gostou?
Notifique-me
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
Ver todos comentários